You are currently browsing the tag archive for the ‘blogs’ tag.

ombudsman

Este humilde veículo virtual (mas bem limpinho, diga-se de passagem) não se dedica apenas a olhar para dentro da maravilhosa programação aberta da TV brasileira, como também olhar para aqueles que olham a nossa TV. Nossos “colegas” nem sempre conseguem digerir as informações que chegam até eles, regurgitando ao público qualquer coisa. E convenhamos, nada que seja regurgitado é algo bom de se consumir.

Fabíola Reipert e Patrícia Kogut são jornalistas oriúndas da redação (respectivamente Folha de São Paulo e O Globo). Suas respectivas colunas, assim como o conteúdo dos jornais, migraram para a internet. Hoje, cada uma mantém o seu blog onde comentam o que acontece na telinha (e fora dela). Certamente Alex Primo definiria estes blogs como profissionais informativos e reflexivos. Ambos falam sobre sua área de atuação, trazem notícias, opiniões e críticas. Porém, como estão situados sob a tutela de grandes portais, não são blogs que visam lucro.

E as comparações acabam por aí.

kogut

Kogut é a típica chapa-branca. Profissional da Globo, com blog hospedado na Globo. Qual é o assunto predominante nos posts? Lógico que são os profissionais da emissora do finado Roberto Marinho! Na falta de pautas, entrevistas e notas com o casting do terceiro escalão da casa são publicados – ou interessa pra alguém saber a quantidade de fibras que a apresentadora da TV Globinho ingere pela manhã?  Como a TV não é só “plim-plim”, a concorrência é citada. E na maioria das vezes, de modo depreciativo.

kogut2

O ponto positivo do blog é a interação com o leitor. Semanalmente, Kogut publica a opinião dos leitores sobre assuntos postados, de acordo com a nota dadas para eles. Até mesmo quando os leitores “xoxam” algo ligado à Globo, a opinião é postada. A escassez de assuntos interessantes acaba deixando o blog monótono. É praticamente um Video Show virtual – só falta o Mocotó aparecer para falar uma gracinha e a musica do Michael Jackson rolando no fundo.

reipert

Já Fabíola Reipert é a típica fofoqueira de varanda. Seus posts são, na maioria, especulativos. “Rola nos bastidores da emissora X que Fulano tem caso com outro homem”. Isso agrega em quê? Como a especulação anda ao lado da mentira, imaginem o quão constrangedor é quando a jornalista publica um post que é desmentido pela pessoa citada em seguida. Fabíola está tão acostumada que não tem o hábito de publicar erratas.  E ela erra. Muito. A colunista padece do mesmo mal que Ricardo Noblat, que prefere dar o furo a checar as informações. Porém, a fofoca também é o seu trunfo – quem não gosta de dar uma fuxicada na vida de alguém, descobrir os podres de outrém? Principalmente se o visado é aquele artista “perfeito”, que todo mundo inveja, cujas falhas lhe fariam aproximar dos pobres telespectadores mortais.

A internet mostra-se como um palco livre e novo para a produção de conteúdo. Mas cabe aos jornalistas migrantes para a nova mídia trazerem hábitos da velha mídia, como apuração jornalística e relevância. Nem sempre a história da cauda longa é aceitável. E nem sempre o povo é burro.

Anúncios

portalseries

Com a popularização da internet, muitos apostaram no fim dos meios de comunicação tradicional. Rádios, jornais e televisão tiveram seus fins previstos por analistas e palpiteiros de plantão. Mas o que vemos atualmente é uma complementação dos conteúdos dentro da rede. Mesmo que o acesso à programação televisiva seja fácil dentro da rede, através de streaming ou de downloads, as pessoas não abandonam o hábito de se reunir em frente à televisão em determinado horário para assistir seus programas favoritos. Mas isso não quer dizer que a internet – em especial os blogs – não cause impacto naquilo que vemos na telinha.

Se as emissoras ainda promovem grupos de discussão para decidir os rumos da mocinha da novela, elas agora contam com um reforço de peso para analisar a reação do público aos seus produtos: os blogs de (ou sobre) televisão. Telespectadores engajados, fãs inveterados e críticos aproveitam o espaço democrático da internet para comentar sobre novelas, reality shows, humorísticos, jornalísticos e programação de tv a cabo, em especial os seriados americanos. Os blogs que falam sobre séries de TV são cada vez mais numerosos, e seus leitores e autores cada vez mais influenciam nos rumos destes programas, já que a audiência não pode mais ser medida só através dos tradicionais aparelhos de institutos instalados nos aparelhos. Vimos um exemplo no ano passado, quando uma campanha dos telespectadores salvou a série “Chuck” do cancelamento.

E, como essa audiência via internet é global, os leitores brasileiros contam com blogs de diversos países para ler resumos, críticas e notícias sobre estes programas. O Detonando a TV conversou com o blogueiro português Marco Braga, do Portal Séries, para saber quais são suas motivações para escrever sobre o assunto, e também qual o retorno que ele tem com o blog. Confira:

Que tipo de séries cobres no blog? Só produções que são exibidas na tv portuguesa?

No blog são cobridas várias séries americanas e inglesas e quando existem séries portuguesas que vale a pena comentar, também comento. Vamos desde as principais até algumas mais desconhecidas pelo telespectador geral, como por exemplo os reality shows So You Think You Can Dance e Survivor. Também temos um bloco de comédia composto por Californatication, How I Met Your Mother, entre outras.

Já cobriste alguma série brasileira no blog?

Eu pessoalmente não cobri, mas tenho uma editora, a Marcia Silva, que cobriu a minissérie Som e Fúria pois ela é muito fã do seu realizador.

Quando surgiu o blog?

Eu comecei já há alguns anos, mas nunca tinha dado certo, também não tinha maturidade para tal. Depois decidi começar do zero quando começou a temporada 2008/09, em setembro do ano passado. A partir daí tem sido um crescimento constante e é com orgulho que vejo não só o Portal no ar, como o reconhecimento que temos.

Porque um blog sobre séries de tv?

Inicialmente era para ser um blog de cinema e séries, mas acabei por ficar só com a parte televisiva. Vejo séries desde pequeno e sempre gostei desse universo, apesar de antes de criar o blog não estar familiarizado com termos como ‘series premiere’, ‘temporada completa’ ou ‘season finale’ por exemplo. Foi uma autêntica aprendizagem!

O conteúdo é bem completo. Tens colaboradores?

Sim, a partir de metade da temporada 2008/09 comecei a aceitar colaboradores. Alguns ficarão e outros tiveram que sair. Neste momento, além de mim, tem mais sete a oito pessoas que tornam o Portal de Séries possível. Metade da equipa é portuguesa e metade brasileira, o que é muito bom!

Qual retorno tens com o blog?

O retorno tem sido muito positivo tanto a nível de visitas como de comentários. Se me perguntassem há um ano atrás se eu imaginava que estaria assim com o Portal agora, eu responderia que não. É muito bom ver o nosso trabalho reconhecido, colunas publicadas noutros locais, enfim…

O relacionamento com outros blogueiros é importante?

Sim, isso é muito importante. Eu confesso que não sou muito de comentar, mas visito inúmeros sites de séries como o  Blog Na TV, Série Maníacos, TVDependente, Séries é Aqui, entre muitos outros. Às vezes entro em contacto com alguns administradores para trocar impressões a nível de parcerias, passatempos, etc.. É sempre bom contar com outros bloggers e ver que todos trabalhamos para um objectivo comum: o mundo das séries.

Tens algum feedback dos canais que exibem os seriados?

Sim, tenho. Neste momento estou prestes a assinar contrato para ser parceiro oficial do grupo FIC (FOX IBERIA CHANNELS – Canais FOX de Portugal e Espanha). Temos um contacto sempre presente onde eles (FIC) enviam informações sobre as estreias, acções de publicidade, entre outras coisas. Neste momento não posso adiantar mais nada sobre essa parceria, mas vai ser positiva para ambos os lados! Eu sou totalmente apoiante dessa relação de proximidade entre os canais de séries e os fãs.

Como é o mercado de blogs de séries em Portugal?

Em Portugal não existem muitos blogs de séries, até porque é um país relativamente pequeno a comparar com o Brasil. Claro que tem os seus grandes blogs que aprecio bastante, com destaque especial para o TVDependente e TV-Files (esse último é composto apenas por reviews, mas a sua simplicidade e arquivo fazem dele um grande ‘must-see’. Existem outros, como em todo o mundo, que se consideram melhores que ninguém (aqui não vou enunciar nomes, como deve compreender) e ainda outro que se quisesse teria um grande potencial para vingar ainda mais.

Tens algum plano para o futuro do blog?

Sim, posso adiantar com ‘exclusividade’ que o Portal de Séries vai ter um cabaz de Natal para ser sorteado. Esse cabaz vai ser composto por BOXs de Séries, Livros, T-shirts oficiais do Portal de Séries, fotos e talvez posters. Enfim, vai ser um passatempo em grande e que espero que haja grande aderência. Mudança de layout não está para breve pois da última vez que mudei deu um trabalhão e sinceramente gosto bastante desse tema actual. Para breve está a tal parceria com a FOX que falei acima e ainda alguns passatempos para os fãs brasileiros, algo que tenho estado a prometer mas que desta vez é para valer!